A batalha dos carros Crossover 2016

Eu estou pensando em trocar de carro, e um tipo que tem me interessado muito são os “Crossovers”. São carros compactos, com espaço interno muito similar a de um Hatch médio (Como VW Golf, Peugeot 308 e GM Cruze), mas que tem a cabine um pouco mais alta, suspensões com curso bem mais alongado e rodas grandes.

Eu sempre gostei os Hatches, mas a proposta mais “off-road” dos Crossovers me chama a atenção. Não que eu tenha grandes pretensões de colocar o carro nas trilhas no meio do mato, mas penso que se o carro tem alguma aptidão nestas condições, certamente o asfalto lunar de São Paulo não será um grande problema para ele.

Além disso, eu tenho algumas exigências. São elas:

  • Câmbio Automático.
  • Bancos de Couro.
  • Central multimídia com câmera de ré (não faço questão de GPS, pois só vou usar o Waze de qualquer forma).
  • Não pode custar muito mais do que R$ 100.000,00.
  • Não pode ser preto, prata ou branco.
  • Tem que ser confortável para mim, pois tenho 1,90 mts. Se puder ser confortável aos passageiros do banco traseiro também, vai ser ótimo.

Mas acho que antes de falar sobre os Crossovers, é separar Crossovers de SUVs. Fiz uma montagem abaixo apenas para servir de exemplo:

“Crossovers” diferenciam-se de SUVs principalmente pelo tamanho da cabine, e do carro como um todo. SUVs são mais compridos, mais largos e mais altos, tem a cabine maior sem comprometer o espaço no porta-malas. Já os Crossovers são basicamente carros compactos com rodas grandes e suspensão mais alta. Alguns Crossovers oferecem porta-malas maiores, mas sacrificam o espaço no banco traseiro para isso. Outros oferecem bom espaço no banco, mas sacrificam o porta-malas. Não há mágica: Se você reduz 10cm no comprimento do carro, esses 10cm vão ter que sair de algum lugar: Ou você reduz espaço para as pernas dos ocupantes, ou reduz espaço no porta-malas.

Então eu decidi que quero um Crossover. Agora resta saber QUAL deles. São muitas opções, cada uma com suas características únicas, então eu resolvi montar este artigo onde pretendo comparar todos os modelos. Ele vai ser útil para mim, pois durante a pesquisa vou aprender mais sobre todos os modelos, e vai servir para você também, que vai ter todos os dados já pesquisados.

Modelos descartados da minha análise

  • BMW X1 (preço muito acima do desejado)
  • Audi Q3 (preço muito acima do desejado)
  • Chevrolet Captiva (preço muito acima do desejado)
  • VW Tiguan (preço muito acima do desejado)
  • Hyundai iX-35 (ligeiramente acima do preço desejado, e além de branco, prata ou preto a única cor é laranja)
  • Chevrolet Tracker (apertado demais, e não gosto do design)
  • Peugeot 3008 (não tem outra opção de cor a não ser branco, prata ou preto, e não é tão alto quanto os demais)
  • Peugeot 2008 (apertado demais, apesar de parecer um bom carro)
  • Suzuki S-Cross (motor 1.6 muito fraco)
  • Ford Ecosport (apertado demais, e não gosto da Ford)
  • Hyundai Tucson (apertado demais, e não gosto do design)
  • Renault Duster (Hummm… Não)

Modelos avaliados

  • Honda HR-V EXL – R$ 96.990,00
  • Subaru XV – R$ 105.990,00
  • Jeep Renegade 1.8 Longitude – R$ 91.990,00
  • Mitsubishi ASX 2.0 4X2 – R$ 94.490,00

Honda HR-V EXL

O HR-V foi lançado no início deste ano (2015), mas foi agora no final do ano que ele começou a realmente ficar popular e aparecer muito pelas ruas. O grande sucesso não se estende apenas a carros particulares: Muitos taxistas também estão utilizando este modelo para trabalhar. Essa popularidade se deve a enorme fila de espera que havia, e que a Honda começou a entregar os carros a pouco tempo.

A lista de espera – inclusive, é um dos pontos negativos. Atualmente a concessionária pede de 60 a 70 dias corridos para entregar o carro (a partir da data de pagamento).

O motor 1.8 sofreu algumas críticas quanto ao desempenho “modesto” para o tamanho do carro. Não acho que isso vai ser um problema para mim, pelo contrário, acho que é uma ótima chance de economizar na hora de abastecer. Só acho que o tanque de combustível de 51 litros é que poderia ser um pouco maior.

O sucesso nas vendas é um forte indicativo de que o carro é bom. E de fato é. O que conta pontos a favor do HR-V é seu design fenomenal, sua ampla rede de concessionárias, o histórico de confiabilidade da marca e o valor de revenda. Pessoalmente, o valor de revenda para mim não diz muito, já que eu pretendo comprar o carro para ficar com ele por muitos anos. Mas enfim…

Outros pontos positivos são o fato de ele ter motor Flex (funciona com Etanol ou Gasolina), e ter o maior porta-malas dentre os modelos avaliados. Além disso, o preço do seguro é dos mais baratos: No meu perfil ficou R$ 4.200,00.

Subaru XV

O Subaru XV é provavelmente o menos popular dos carros avaliados. Na verdade, eu sequer sabia da existência dele até acidentalmente encontrar um passando na rua e me perguntar “poxa, que carro é esse?”. Foi o único que vi na rua até hoje. Mas depois que fui pesquisar um pouco, e visitei uma concessionária, fiquei sem entender a razão do carro não ser mais popular. Enfim, vamos lá:

Trata-se de um lindíssimo Crossover, ligeiramente mais longo que o HR-V. O que diferencia esse carro dos demais é que ele tem apenas uma versão – que é completa. Nesta versão temos um motor Boxer (cilindros opostos) de 2.0 litros a gasolina e um câmbio CVT ligado a um sistema de tração integral – ou seja, tração nas 4 rodas o tempo inteiro.

Ao visitar o carro eu percebi que o espaço interno é maior para os ocupantes. Ajustado o banco do motorista para a maior regulagem, eu fui para o banco de trás e consegui me sentar confortavelmente. Isso é bem raro para mim. Em compensação, o porta-malas é bem pequeno, o que pode ser um problema grande para quem sempre leva muita bagagem (não é o meu caso).

Um diferencial que a Subaru faz questão de ostentar é que os carros são muito “reforçados”. Dizem ser os mais seguros do mundo atingindo 5 estrelas no teste Euro NCAP. As vigas metálicas aparentes nos encaixes das portas são motivo de orgulho. Outro diferencial deles é o motor boxer, que é mais baixo e portanto faz o centro de gravidade do carro ser mais baixo também, o que se traduz em mais estabilidade. Há também a distância mínima do solo, que é bem alta.

Quanto a confiabilidade: É bem difícil encontrar alguém que fale mal dos Subaru. A tradição da marca em disputar rally, e de levar essa tecnologia das pistas para os carros de rua faz com que a fama dos carros seja de “o mais durável”. Na concessionária o valor das revisões programadas é tabelado: Em média R$ 600,00 cada uma.

Um problema o número reduzido de concessionárias (Na cidade de São Paulo são 3 e no estado são 5 ao todo, mais uma no RS, SC, PR, RJ e DF). Como moro em São Paulo estou bem servido, mas isso deve ser considerado para quem mora em outros lugares.

Eu confesso que de todos os carros do comparativo, esse foi o que eu achei mais bacana. O fato de ter tração integral, motor mais forte, e suspensão independente em cada roda – além de ser o mais bonito na minha opinião – me faz querer ter esse carro.

E para ajudar, a Subaru está financiando com 60% de entrada e saldo em 24x sem juros. É certamente a melhor condição de financiamento atualmente.

Jeep Renegade 1.8 Longitude

Outro grande sucesso de vendas é o Jeep Renegade. É muito fácil encontrar este carro pelas ruas da cidade. Eles vendem como “SUV compacto”, e bota compacto nisso: Além do porta-malas ser minúsculo, o espaço para os passageiros do banco traseiro é bem apertado. Se eles forem grandes como eu, vão sofrer bastante. Mas nos bancos dianteiros o espaço é bom.

O design é “questionável”, ele tem aquela cara meio quadrada tradicional da Jeep, pessoalmente não gosto muito. Mas não dá para dizer que é feio.

De legal este carro tem o preço, o mais barato deste comparativo, mas para isso tenho que deixar para trás o teto solar, faróis de Xenon e outros opcionais bacanas.

Tem também o peso da marca Jeep, que é sinônimo de robustez e durabilidade. Só é preciso ver se isso se aplica a este modelo, que é montado pela FIAT no Brasil, e que usa um motor Fiat E-Torq que já tem problemas conhecidos do passado.

Mitsubishi ASX 2.0 4X2

Este é um carro que também está vendendo bem aparentemente. A Mitsubishi nunca foi uma das marcas mais lembradas, mas é relativamente fácil de encontrar o ASX pelas ruas.

Este eu ainda não pude ir até uma concessionária para experimentar. Isso se deve pela minha falta de interesse. O carro até parece ser bacana, mas sei lá, ele não me desperta grande curiosidade. O Design dele não é tão legal quanto o HR-V ou o XV.

Tabela comparativa

Característica / Carro Honda HR-V EXL Subaru XV Jeep Renegade Mitsubishi ASX
Valor de compra R$ 96.990,00 R$ 99.990,00 R$ 91.900,00 R$ 94.490,00
Valor do Seguro R$ 4.200,00 R$ 4.600,00
Capacidade do Tanque 51 60 60 63
Combustível Flex Gasolina Flex Gasolina
Teto solar Não Sim Sim Não
Câmbio CVT (7 velocidades) CVT por corrente (6 velocidades) Automático (6 velocidades) CVT (6 velocidades)
Comando de válvulas Simples por corrente Duplo por corrente Simples por corrente Duplo por corrente
Comando variável Apenas admissão Admissão e escape Apenas admissão Admissão e escape
Garantia 3 anos 5 anos sem limite de km 3 anos 3 anos
Tempo de espera 60 dias 20 dias 30 dias
Porta-malas 437 litros 380 litros 260 litros 415 litros
Comprimento (mm) 4294 4450 4232 4295
Largura (mm) 1772 1780 1798 1780
Altura (mm) 1586 1615 1705 1627
Entre-eixos (mm) 2610 2635 2570 2670
Vão livre do solo 177 220 186 215

Conclusão

Acho que deu para perceber que a minha preferência pessoal é pelo Subaru XV. Dentre os carros “viáveis” para mim, é o que achei mais bonito. O fato de haver pouquíssimos na rua é para mim outro fator importante (exclusividade), e também o fato de ter o melhor conforto para os ocupantes dentre todos eles. O motor 2.0 de 150cv vai ser mais do que suficiente para o meu uso, e a tração nas quatro rodas também. Considerando que ele tem a mais do que os concorrentes (teto solar, volante com acabamento em couro, suspensão independente nas 4 rodas), ele chega até a ser “mais barato”, embora seja o mais caro do comparativo. Na Jeep, se você quiser teto solar, motor 2.0 e tração 4×4 o preço do carro vai para quase R$ 120 mil!

A Jeep eu praticamente só incluí neste comparativo por uma questão de possibilidade, pois eu nunca verdadeiramente cogitei comprar esse carro. O motor E.Torq 1.8 da FIAT não me inspira confiança, e o design não me agrada nem um pouco. Além disso, o minúsculo porta-malas não se justifica, já que o espaço para os ocupantes também é apertado.

O ASX parece ser um bom carro, embora eu não tenha me empenhado muito para descobrir as qualidades dele. O Design dele também não me agrada muito… Foi só por isso que não fui atrás.

Já o HR-V é um ótimo concorrente, e eu ainda cogito ficar com esse carro. Ele é mais barato, tem seguro mais barato e a o custo com manutenção não deve ser muito alto. O fato de ele ser extremamente popular também conta pontos na hora de vender, e o motor 1.8 de 140cv também dá conta tranquilamente da minha necessidade.

Vamos ver, eu ainda tenho alguns meses antes de decidir qual carro comprar. Por enquanto o XV está no topo da lista, mas o HR-V pode muito bem ser o eleito dependendo das condições de pagamento e oscilações de mercado.

Autor: Daniel Ribeiro

Daniel Ribeiro é um Nerd apaixonado por motos e velocidade. Escreve o Motos Blog, o maior blog sobre Motos do Brasil. Mas como todo Nerd, gosta de acumular conhecimentos profundos sobre todas as áreas que puder. Com isso, acaba tendo interesse em outras áreas, como Aviação, Eletrônica, Mercado Financeiro, entre outros. Então, usa o Outros.net para postar tudo aquilo que não cabe no Motos Blog.

5 pensamentos em “A batalha dos carros Crossover 2016”

  1. Excelente. O que vc escreveu é justamente o que penso e procuro num carro. Me vi em suas descrições. Hoje fui ver o S-Cross. Tirando o preço achei tudo muito bom e lindo. Não sabia da Subaru. Vou pesquisar. Só acho que o consumo pode ser muito alto por causa do motor 2.0. HR-V tbm é meu preferido. Mas adoraria ter um teto solar e farol xenon.

  2. Gostei do seu Comparativo, mas por 103.000 vc deveria considerar adquirir uma Captiva Sport 2.4 ecotec, que terá Câmbio automático de 6 marchas, Teto Solar, Controlador de estabilidade e tração, Central Multimídia com câmera de Ré e GPS, Todo o interior revestido com detalhes de couro, Volante e manopla revestidos de couro, Todos os bancos de couro, Banco do motorista com ajustes elétricos, Aquecimento dos bancos dianteiros, Freio elétrico, 6 airbags, sensor de nível de óleo e pressão dos pneus, Bússola. Vi muitos do que citou acima e a Captiva foi a que apresentou melhor custo benefício. As concorrentes dela (ASX, CRV, IX35, Sportage, RAV4) com os mesmos itens partem de 125.000.

  3. Pro meu gosto e minhas condições monetárias, fico com o Peugeot 2008, para minha estatura esta excelente, fiz um teste drive e gostei muito de dirigi-lo, é bonito, moderno, tem uma extensa lista de equipamentos, uma cabine linda e um preço a partir de R$ 69.990,00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*