Como receber o AdSense em dólar para usar no exterior

Brasileiros que utilizam a plataforma AdSense já conhecem mais ou menos como funciona para receber o dinheiro dos pagamentos do Google no Brasil. Eu sou um deles e por muitos anos recebo usando a famosa fórmula do “Banco Rendimento”.

Mas eu sempre me questionei: E se eu mantiver os meus ganhos do AdSense em dólar, para usar no exterior? Será que isso é possível? A resposta é “SIM”, agora é possível, graças ao Banco BS2.

Esse não é um publieditorial… eu mesmo escrevi e é só para ajudar mesmo, viu? Fique tranquilo, eu só quero ajudar.

Receber no Brasil e as dolorosas taxas de conversão

A fórmula que todo mundo já conhece para receber o dinheiro do Google é a de receber pelo Banco Rendimento: Você faz um cadastro, eles te mandam as instruções exatas sobre o que você tem que preencher lá no formulário do Google, e pronto… Toda vez que o Google enviar um pagamento, o Banco Rendimento vai ficar sabendo e vai converter o valor de dólares para reais e depositar na sua conta no banco que você informou no cadastro… Tudo muito simples e fácil, não é mesmo?

Os problemas são:
Eu pago 1,1% de IOF sobre o valor recebido.
Eu pago uma taxa de US$ 15 para o Banco Rendimento receber o meu dinheiro.
O banco vai converter meus dólares usando a taxa que ele achar conveniente e não a taxa do mercado. Normalmente o spread é de 5%.

O Banco Rendimento até permite que eu mantenha o meu saldo em dólares, então eu não sou obrigado a converter o dinheiro imediatamente, porém, o dinheiro só sai do Banco Rendimento em Reais, ou seja, eu vou ser obrigado a converter em algum momento. Eles não oferecem um cartão internacional que eu posso usar para pagar as coisas em dólar sem passar pelo processo de conversão, também não oferecem uma forma de resgatar os dólares em espécie.

Então uma boa parte do dinheiro do AdSense vai ser perdida durante essa conversão de dólares para reais. Se você precisa do dinheiro NO BRASIL, não tem escapatória… Converter moedas sempre envolve perder uma parte do valor. É sempre assim.

Mas e se eu não precisar do dinheiro no Brasil? Pois é… Eu não preciso, e imagino ser o caso de muitas outras pessoas que recebem do Google.

Eu viajo de vez em quando para os EUA… Não com a frequência que gostaria, mas a cada 2 ou 3 anos eu tento passar as férias lá. Seria ótimo se eu pudesse acumular esses dólares para gastar lá, sem precisar jamais ter que trazer esse dinheiro para o Brasil e perder na conversão de Dólares para Reais… E pior! Perder NOVAMENTE para converter de Reais para Dólares antes de viajar!

Abrir uma conta nos EUA não é uma opção

Minha ideia inicial era abrir uma conta bancária nos EUA… Mas para mim não foi possível. Para abrir uma conta nos EUA, você precisa ter um endereço físico nos EUA. Não serve o endereço do hotel onde você vai ficar hospedado enquanto estiver lá, também não serve aqueles serviços de redirecionamento tipo Shipito. Eu teria que ter um amigo QUE MORA LÁ e que pudesse receber as correspondências para mim, ou então eu teria que alugar um endereço em algum escritório de contabilidade por mais ou menos US$ 20 mensais (e para mim essa taxa já torna essa opção inviável)… Fora o transtorno de ter que lidar com qualquer problema com o banco daqui do Brasil… Se eles eventualmente decidirem cancelar a conta, não há nada que eu possa fazer, a não ser pegar um avião e ir lá pessoalmente para entender o que houve… O que é obviamente inviável.

Abandonada a ideia de abrir uma conta em um banco americano, fiquei conformado por um bom tempo, continuando a receber e perder dinheiro na conversão.

A solução

Eis que fico sabendo do Banco BS2, um banco Brasileiro (antigo Banco Bonsucesso) que está oferecendo um serviço de “Conta Internacional”. Que é basicamente tudo o que eu estava precisando!

É uma conta com IBAN (número de conta) e SWIFT, exatamente como as contas americanas, com saldo em dólar e que permite a movimentação dos recursos livremente pelo App ou por um cartão de débito em dólares!

Ou seja, eu posso receber o dinheiro do Google nela, manter o saldo em dólar, viajar e usar meu cartão de débito para pagar pelas coisas que eu comprar no exterior, sem que o dinheiro passe pelo processo de conversão.

O BS2 cobra US$ 12 para receber transferências. Mas eles estão isentando de taxa os recebimentos do Google! Então para quem recebe AdSense é fantástico! Vai receber sem pagar nenhuma taxa!

Eu não sei dizer se eles vão manter essa taxa promocional por muito tempo. Enquanto mantiverem vai ser ótimo, mas mesmo que isso acabe algum dia, os US$ 12 da taxa padrão ainda é melhor do que os US$ 15 do Banco Rendimento.

Como funciona?

O BS2 funciona assim: Primeiro você entra no App deles (BS2 Hub) e faz seu cadastro. Você vai estar abrindo uma conta corrente convencional brasileira (dessas contas digitais, sem taxa, parecida com Banco Inter ou Next). O processo foi bem rápido para mim… Em menos de 20 minutos a conta estava aberta.

Uma vez que você tem a sua conta digital aberta, você pode solicitar uma conta Internacional, diretamente pelo App. Depois de alguns minutos sua conta internacional vai estar pronta e você vai receber um e-mail com seus novos dados bancários. São esses os dados que você vai informar no formulário do Google para que ele possa te enviar os pagamentos nesta conta.

Dai você entra novamente no App e solicita o seu cartão de “débito” da conta internacional. Depois de alguns dias ele vai chegar pelo correio.

Com o cartão em mãos, eu posso pagar pelas minhas compras no exterior (tanto online quanto em estabelecimentos físicos). Na hora de passar o cartão, usar a função “Crédito”. A compra será debitada automaticamente do seu saldo em dólares. (É meio confuso, eu sei… O cartão é de débito, mas você passa usando a função crédito).

Para pedir o cartão de débito da conta convencional brasileira, você precisa primeiro fazer um depósito de R$ 100 nela. Mas isso só se você quiser, ele não é obrigatório. Eu mesmo não pedi, pois eu tenho uma conta em outro banco e não pretendo abandoná-la por enquanto.

E eu posso trazer o dinheiro para o Brasil?

Sim, claro que pode! Se você quiser trazer o dinheiro para o Brasil, o processo é simples: Basta acessar a conta através do App, e fazer a conversão de Dólares para Reais, o dinheiro fica na conta corrente e você pode transferir para outro banco ou usar o cartão de débito nacional (se você tiver solicitado um) para sacar ou para pagar suas compras no débito .

Dá pra fazer a conversão no sentido oposto também: Converter seus reais que estão na conta digital para dólares, e deixar na conta internacional. Isso facilita nos casos em que você quer comprar dólares para guardar, ou para usar em alguma viagem.

Conclusão

Eu fiquei muito feliz por ter encontrado esta alternativa para manter o dinheiro que eu recebo do AdSense em dólares e poder usar no exterior sem ter que converter os dólares para reais e depois novamente para dólares.

Antes eu perdia cerca de 25% do que eu ganhava do Google apenas com esse processo… E antes de viajar eu também perdia uma boa grana ao converter meus Reais em Dólares. Com essa solução, eu tenho praticamente uma “Poupança Viagem”, onde eu vou guardando dólares aos poucos, e quando chega a hora de viajar eu não preciso comprar muitos dólares no Brasil, o que representa uma economia significativa.

E mesmo que seja apenas para trazer o dinheiro para o Brasil, a isenção de recebimento do Google já torna o BS2 mais atrativo que os demais bancos.

Eu vou deixar aqui em baixo alguns links para referência:

Tabela de Taxas Conta digital pessoa física

Tabela de taxas conta internacional

BS2 Hub na App Store (iPhone)

BS2 Hub na Play Store (Android)

Conta Internacional BS2

Se ficou com alguma dúvida, deixe um comentário.

Author: Daniel Ribeiro

Daniel Ribeiro é um Nerd apaixonado por motos e velocidade. Escreve o Motos Blog, o maior blog sobre Motos do Brasil. Mas como todo Nerd, gosta de acumular conhecimentos profundos sobre todas as áreas que puder. Com isso, acaba tendo interesse em outras áreas, como Aviação, Eletrônica, Mercado Financeiro, entre outros. Então, usa o Outros.net para postar tudo aquilo que não cabe no Motos Blog.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*